O padre António Fernandes, de 74 anos, está "revoltado" e anda com a "alma sobressaltada". Foi autuado em 250 euros pela PSP de Viseu por falta de inspecção no seu carro.



Pagou "logo" a multa "em dinheiro vivo" e agora recebeu em casa uma carta da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) a pedir novo pagamento da mesma multa, mas de 427 euros, "quase o dobro".

"Mas o que é isto? Querem cobrar a mesma multa duas vezes? Eu tenho provas em como paguei imediatamente a multa e não vou pagar nem mais um cêntimo. Vou para os tribunais e quero ser indemnizado pelos danos que me estão a causar", disse ontem ao CM o padre António Fernandes, furioso com o comportamento da ANSR.

O sacerdote explica que no dia 31 de Maio foi apanhado pela PSP com a inspecção em falta - "tinha-me esquecido de a fazer desde Outubro de 2011", reconhece. Pagou a coima e foi "logo fazer a inspecção" à viatura. Quando "já tinha esquecido o assunto", recebeu a carta da ANSR. "Já escrevi ao ministro da Administração Interna. Quero saber por onde anda o dinheiro que paguei. "Na PSP, dizem-me que a multa já está paga", diz. Fonte da ANSR disse ontem ao CM que "não falam sobre autos em concreto".

cm