Monstro de Amstetten
Fritzl divorcia-se porque mulher não o visita na prisão


O austríaco Josef Fritzl, o monstro de Amstetten, que manteve a própria filha sequestrada durante 24 anos, e com ela teve sete filhos, pediu o divórcio à mulher porque esta nunca o visitou na prisão.

O divórcio foi recentemente assinado, segundo a AFP, mas o advogado de Fritzl recusa-se a comentar a notícia.

Josef e Rosemarie foram casados durante 55 anos, no entanto, a relação terminou porque a mulher nunca respondeu às suas cartas nem o visitou na prisão.

Josef sequestrou a filha, Elizabeth, quando esta tinha 11 anos, em 1977. Durante anos acreditou-se que a rapariga tinha desaparecido e a mãe sempre afirmou que não fazia a mais pequena ideia daquilo a que o pai a submeteu durante anos, fechada na cave da sua casa em Amstetten.

C. da Manha