Deputado socialista Nuno Sá

O Governo e os partidos de maioria trocaram com o PS acusações de "patifaria social", culpando-se mutuamente de responsabilidade pela crise económica atual, esta sexta-feira, num debate no Parlamento.
"Os senhores vêm aqui pregar uma moral social que não têm.
Em 2010 e 2011 fizeram um ataque sem precedentes a nível social, eram anos que se seguiram a um ano eleitoral", disse o secretário de Estado da Segurança Social, Marco António Costa.
"O sr. deputado [socialista Nuno Sá] acusa-nos de patifaria social, isso é muito feio.
Quem o fez foram os senhores que usaram dinheiros dos abonos para tentar mudar os resultados eleitorais [nas legislativas] em 2009", acrescentou.
A socialista Helena André, antiga ministra do Trabalho, acusou o Governo de estar a travar uma "batalha ideológica" visando "desmantelar progressivamente o sistema de segurança social público, reduzindo contribuições ou reduzindo as respostas sociais, sem deixar que os mais pobres escapem".
O social-democrata Adão Silva respondeu considerando que "falar em patifaria social é descabido vindo de quem vem", acusando a bancada socialista de chorar "lágrimas de crocodilo".

Fonte: Jornal de Notícias