ng2189026.jpg


O antigo primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi foi, esta sexta-feira, condenado a quatro anos de prisão pelo Tribunal Penal de Milão por delito de fraude fiscal no chamado caso Mediaset.
O Ministério Público pedia para Berlusconi uma pena de três anos e oito meses de prisão.

O antigo primeiro-ministro italiano era um dos acusados neste caso, com Fedele Confalonieri, presidente do grupo italiano Mediaset, a empresa de audiovisual de que Berlusconi é proprietário.









JN