Os avós paternos do Hélder, a criança entregue ao cabeleireiro Eduardo Beauté e ao modelo Luís Borges, não se conformam com a decisão do Tribunal de Família e Menores do Barreiro, e vão recorrer para o Tribunal da Relação.



Belo dos Santos, advogado do casal gay, afirmou ao CM que, apesar do direito ao recurso, os avós "dificilmente conseguirão ver alterada a decisão tomada".

Segundo o advogado, "estes avós acordaram agora para a criança, porque nunca a viram desde que ela era muito pequena".

Belo dos Santos salientou que a decisão do juiz, inédita no País, foi fundamentada por "relatórios de várias entidades". A criança, de ano e meio e com síndroma de Down, foi retirada aos pais devido a "negligência". O pai está preso, mas a mãe pode visitar o filho.

cm