Há vários anos que os dois vizinhos, em Barbudo, Vila Verde, não se entendiam por causa de um poço que partilham. Ontem, pelas 11h30, quando se dirigia ao poço para regar as estufas de que é proprietário, José Pinheiro Costa, um empresário de 59 anos, envolveu-se em confrontos com o vizinho. José foi esfaqueado no abdómen e abandonado no terreno a esvair-se em sangue.



Foi operado de urgência, no hospital de Braga, mas não corre risco de vida. Já o presumível agressor, da mesma idade e que fugiu após o ataque, foi detido ao final da tarde, quando era também assistido no mesmo hospital. A PJ investiga.

As desavenças entre os dois vizinhos não são recentes e todos na freguesia sabem que os dois homens não se entendem quanto à partilha da água. O que surpreendeu o pequeno lugar de Real, em Barbudo, foi a violência que o caso atingiu. "Partilham a água do poço desde que me lembro, e às vezes há confusões, mas nunca imaginei que chegasse a estas proporções", disse ao Correio da Manhã Maria Silva, de 62 anos.

Ao que o CM apurou, no local da contenda, além de José Costa, dono do Supermercado Vilaverdense, estaria também uma funcionária daquele empresário. Quando o presumível agressor, emigrante em França, surgiu no terreno, os dois começaram a discutir. Após a agressão, com uma faca, que provocou um corte profundo na zona do abdómen, José Costa pediu socorro e a funcionária alertou os bombeiros, que transportaram a vítima ao hospital.

cm