Os gritos desesperados de Manuel Pereira, de 57 anos, alertaram ontem, às 08h30, um morador da rua das Pedreiras, na Madalena, em Vila Nova de Gaia. De imediato, Manuel Augusto foi à janela e apercebeu-se de que os berros de desespero saíam de um poço situado no terreno de uma casa contígua ao prédio onde mora. Com a ajuda de outros populares, conseguiu salvar a vítima da morte.



Manuel Pereira - que trata do terreno agrícola de uma casa que se encontra desabitada - foi levado para o Hospital Eduardo Santos Silva, em Gaia, onde foi internado, livre de perigo.

"No início, ainda pensei que fosse um gato, mas depois os gritos tornaram-se mais fortes. Saí logo à rua, entrei no terreno e percebi que o senhor tinha caído a um poço que tem mais de 20 metros de profundidade. Pedi ajuda a dois primos, que trouxeram uma mangueira que o senhor colocou logo à cintura. Estava a boiar na água há muito tempo e já quase não tinha forças", contou Manuel Augusto.

O morador explicou ainda que apareceu um outro popular que tinha uma corda. "Começámos a puxar o senhor. A certo ponto, o poço é dividido por uma meia--lua de cimento à qual ele se agarrou e pediu que parássemos de puxar, pois estava muito cansado. Agradeceu várias vezes o que fizemos", disse Manuel Augusto.

Os Bombeiros de Valadares e os Sapadores de Gaia foram ao local do acidente e concluíram, então, o salvamento de Manuel Pereira, que terá estado uma hora dentro do poço.

cm