Moradores e comerciantes do largo da Estação de Agualva-Cacém, em Sintra, estão alarmados com a instalação de um depósito de combustível próximo de casas e lojas, e temem pela segurança. Contestam ainda o atraso de 15 meses na conclusão das obras.



"É uma bomba relógio que estão a pôr às nossas portas". É desta forma que Mónica Guedes classifica a instalação do depósito de combustível, que serve para abastecer um gerador de emergências da estação ferroviária. "Pode trazer problemas de segurança. Estamos bastante preocupados, pois isto vai trazer muito barulho durante a noite", explica a moradora.

Para Pedro Santos, proprietário de um talho, não faz sentido instalar um gerador à superfície. "Pode haver um acto de vandalismo e provocar um acidente", refere o comerciante, que lamenta "as obras intermináveis" de renovação da estação: "nunca mais acabam. Podiam pôr o depósito noutro local".

De acordo com a Refer, o depósito de combustível "não representa qualquer risco para as populações", tendo a obra atrasado devido "a dificuldades de operações do empreiteiro". A Refer prevê que os trabalhos sejam concluídos no primeiro trimestre de 2013.

cm