Franceses desaparecidos nas Caraíbas
EUA salvam 14 dos 16 tripulantes do ‘Bounty’

A guarda costeira norte-americana anunciou nesta segunda-feira ter salvado 14 dos 16 tripulantes do veleiro ‘HMS Bounty’, apanhado pelo furacão ‘Sandy’ ao largo da Carolina do Norte.

O governo francês anunciou o desaparecimento de franceses entre as ilhas de Martinica e Dominica, nas Caraíbas, devido à passagem do ‘Sandy’.

Brandyn Hill, da Guarda Costeira dos EUA, disse que as 14 pessoas foram salvas em dois helicópteros cerca das 06h30 locais.

Um avião Hércules C-130, ao qual deverá juntar-se um terceiro helicóptero, continua na zona a tentar encontrar os dois membros da tripulação ainda desaparecidos.

O furacão ‘Sandy’ forçou os membros da tripulação - que a Guarda Costeira diz agora serem 16 e não 17 como inicialmente referido - a abandonar o navio, em dois botes salva-vidas.

O veleiro foi apanhado pela tempestade a 90 milhas (144 quilómetros) a sudeste de Hatteras, ao largo do Estado norte-americano da Carolina do Norte.

A directora da organização ‘HMS Bounty’, Tracie Simonin, disse que o navio partiu do Connecticut na semana passada com destino à Florida e acrescentou que a tripulação tem estado em contacto permanente com o Centro de Furacões norte-americano, tendo tentado contornar a tempestade.

Entretanto, o Ministério dos Transportes de França informou que seis ou sete franceses estão desaparecidos no mar entre as ilhas Martinica e Dominique.

Segundo o ministério, os franceses desapareceram no domingo à noite na sequência de uma grande vaga provocada pela passagem do furacão.

C.da Manha