Mais de 200 famílias da freguesia de Outeiro, em Viana do Castelo, afirmam estar sem acesso aos canais transmitidos em sinal aberto devido às dificuldades de captação da Televisão Digital Terrestre (TDT).

"Antes as pessoas viam tudo bem. Disseram-nos para comprar os descodificadores, que ficava tudo resolvido para a TDT, e foi o que fizemos. Afinal, quando se liga a televisão, de repente, é só chuva na imagem e não dá para ver mais nada", apontou esta terça-feira à agência Lusa o presidente da Junta de Outeiro.

Segundo Amaro Rodrigues, estas dificuldades de captação do sinal da TDT afetam metade das 400 habitações da freguesia e já foram alvo de um abaixo-assinado, enviado em setembro à Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM), à Portugal Telecom e ao ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações.

"Reunimos mais de 200 assinaturas, mas apenas de um representante por família afetada, para explicar bem o que se está a passar. Infelizmente, até agora, só tivemos as respostas formais do costume", explicou ainda o autarca.

No abaixo-assinado, a população recorda que com a introdução da TDT foi "obrigada a adquirir equipamentos, o que para muitos foi um grande esforço financeiro", mas, "pior ainda, foi terem gasto o dinheiro e passarem a não poder ver televisão em boas condições ou mesmo a não poder ver".

No documento, enviado ainda aos três operadores de televisão que transmitem em sinal aberto, os moradores de Outeiro dizem-se "abandonados e esquecidos".

dn