O suspeito, de 21 anos e residente na zona de Barão de São Miguel, no concelho de Vila do Bispo, tinha também em seu poder 800 euros, que se presume ser resultante da venda da droga, uma balança de precisão e sacos para separação e preparação das doses. Militares da GNR desmantelaram ainda artigos destinados à construção de uma estufa para produção intensiva do produto estupefaciente. Tribunal de Lagos mandou o jovem em liberdade, sujeito a Termo de Identidade e Residência.

Um jovem português de 21 anos foi detido esta quarta-feira por militares do Núcleo de Investigação Criminal da Guarda Nacional Republicana (GNR) na sua moradia situada na zona de Barão de São Miguel, no concelho de Vila do Bispo, devido a uma operação de combate ao tráfico de droga.

Na sequência das investigações que se desenrolavam há aproximadamente quatro meses, e que culminaram com o cumprimento de um mandado de busca domiciliária, foram apreendidas naquela residência 18 plantas de cannabis adultas e liamba seca que seria suficiente para produzir mais de 72 doses individuais para consumo, além de uma quantia de 800 euros, a qual as autoridades presumem "ser resultante da atividade delituosa desenvolvida pelo suspeito, bem como uma balança de precisão e vários sacos para separação e preparação das doses para venda".

Segundo apurou o DN, pelo menos parte do produto estupefaciente encontrava-se no telhado da casa do suspeito, numa área rural de Barão de São Miguel. O jovem, de acordo com informações recolhidas junto de populares, tinha seguido um curso ligado à hotelaria e trabalhou num restaurante no concelho de Vila do Bispo.

Entre o material agora apreendido destacam-se ainda artigos para a construção de uma estufa para produção intensiva do referido produto estupefaciente que aquele jovem se preparava para montar, "nomeadamente um extrator, um filtro, um ventilador, uma lâmpada de aquecimento, a estrutura metálica do dispositivo e respetiva lona de proteção, temporizadores, medidores de PH e vasos de cultivo", refere um comunicado da GNR.

Depois de ter sido presente ao Tribunal Judicial da Comarca de Lagos, o suspeito ficou em liberdade com o Termo de Identidade e Residência, enquanto prosseguem as investigações.



lusa