EUA: Costa Leste começa lentamente a regressar à normalidade
Prejuízos ultrapassam ‘Katrina’


A costa leste dos EUA começou ontem a regressar à normalidade, um dia depois da pior tempestade de que há memória na região. A limpeza e recuperação das zonas mais atingidas vão demorar semanas ou meses e os custos serão astronómicos, podendo mesmo ultrapassar a pesada factura do furacão ‘Katrina’, que em 2005 devastou Nova Orleães.


As estimativas mais optimistas indicam que os prejuízos da supertempestade ‘Sandy’ poderão ultrapassar os 50 mil milhões de dólares (38,6 mil milhões de euros), batendo o recorde estabelecido pelo ‘Katrina’, que custou 46,6 mil milhões de dólares (36 mil milhões de euros). Ainda por cima, a região afectada representa qualquer coisa como 23% do PIB norte--americano, o que poderá ter sérias implicações nas tentativas para recuperar da crise económica.

Grande parte da zona costeira de Nova Jérsia continuava ontem alagada e mais de seis milhões de casas e empresas estavam sem electricidade, estimando-se que, nalgumas regiões, se-jam precisos vários dias para restabelecer o abastecimento.

Em Nova Iorque, o metro volta hoje a funcionar, embora de forma condicionada porque parte da rede ainda está inundada. As pontes foram reabertas, os autocarros voltaram a circular e a Bolsa já operou ontem normalmente. Os principais aeroportos, com excepção do La Guardia, também já foram reabertos, embora só na próxima semana a circulação de passageiros deva voltar ao normal devido ao grande número de voos cancelados entre segunda e terça-feira.

O último balanço oficial apontava para 64 vítimas mortais e milhares de desalojados. Algumas localidades decretaram o recolher obrigatório devido aos saques.


C.da Manha