O tribunal de Estarreja começou estas sexta-feira a julgar 17 homens acusados de condução perigosa, por alegadamente utilizarem a autoestrada A1 para fazer "corridas ilegais" de automóveis.



A primeira sessão do julgamento contou apenas com a presença de 14 dos 17 arguidos, que optaram por manter-se em silêncio.

Os arguidos, entre os 24 e os 39 anos, estão acusados de condução perigosa, dois dos quais por autoria moral, e incorrem numa pena até três anos de prisão.

Um dos arguidos está ainda acusado por um crime de condução sem habitação legal.

O início do julgamento esteve marcado para 10 de Maio, mas foi adiado devido ao facto da advogada de um dos arguidos ter sido mãe.

O juiz Vítor Soares, que preside ao colectivo de juízes que está julgar o caso, já agendou mais duas sessões para os próximos dias 15 e 16, estando as alegações marcadas para a tarde de 16 de Novembro.

Os 17 arguidos são suspeitos de participarem em "corridas ilegais" que, durante dois anos, se fizeram entre os nós de Estarreja e Albergaria-a-Velha da A1, com carros transformados que atingiam altas velocidades.

Foram identificados em Novembro de 2007 pela GNR, que apreendeu 13 automóveis transformados para aumentar a potência, após ter montado uma operação de vigilância com carros descaracterizados.

Segundo a acusação, os condutores competiam aos pares e circulavam a uma velocidade superior a 200 quilómetros por hora.

Durante a competição, os arguidos utilizavam por diversas vezes a faixa de emergência para circular e circulavam de noite com os faróis desligados, colocando em perigo os demais utentes da via.

Numa das corridas, alguns dos arguidos chegaram mesmo a provocar um acidente de viação envolvendo uma viatura estranha à competição, na qual seguia um casal de ocupantes.

As corridas realizavam-se habitualmente nas noites de domingo e juntavam centenas de espectadores, o que alertou a GNR, dado o movimento anormal na área de serviço de Antuã e na praça de portagens de Albergaria-a-Velha.

Todos os arguidos são conhecidos entre si, conduziam ao despique ou facultavam as suas viaturas para que terceiros, seus conhecidos, competissem.

cm