Tiago França Ribeiro tinha combinado encontrar-se com o grupo de escuteiros de Benfica, do qual faz parte, junto ao Centro Comercial Turim, perto da Igreja de Benfica, em Lisboa. Eram 19 horas de anteontem quando três jovens lhe deram um encontrão na rua. O jovem escuteiro, de 16 anos, tentou pedir-lhes satisfações mas um dos rapazes sacou de uma faca e deu duas facadas ao jovem. Um dos golpes perfurou-lhe um pulmão.



Tiago mantém-se internado no Hospital Santa Maria, em Lisboa, mas o seu estado apresenta melhoras. Os três agressores conseguiram fugir, mas já estão a ser procurados pela PSP. Ao que o CM apurou, o gang está já identificado, ma vez que várias pessoas que passavam na rua testemunharam a agressão e conseguiram descrever às autoridades as características físicas dos agressores.

"Nem sei como o rapaz conseguiu arrastar-se para dentro do centro comercial. Estava com a mão no peito, a queixar-se, e depois acabou por cair nas traseiras. Foi aí que toda a gente percebeu que ele não estava bem", disse uma das comerciantes que assistiu ao deses-pero do rapaz. Uma equipa médica do INEM foi chamada ao local e prestou os primeiros-socorros – o jovem, estudante em Alfornelos, manteve-se sempre consciente até ao hospital.

"Os pais estão arrasados. Foi uma situação horrível. Hoje [ontem] nem foram trabalhar", disse um amigo da família do jovem. Familiares do jovem são proprietários de um café na Estrada de Benfica, a poucos metros onde se deu a agressão. Foram os amigos da vítima que chamaram a mãe, que se encontrava no café.

O CM tentou contactar os progenitores, mas não tal não foi possível até à hora de fecho da edição. Os amigos estão em choque com a agressão brutal.

cm