Alvo de várias queixas por violência doméstica e transtornado com o recente divórcio, um homem, de 35 anos, decidiu tomar uma medida drástica. Ontem, o mecânico foi à avenida Manuel Pinto de Azevedo, na Senhora da Hora, em Matosinhos, para a porta do apartamento onde vive a filha, de apenas nove anos, a ex-mulher e o actual companheiro. Aí, ficou barricado e ameaçou suicidar-se, passando várias horas com uma arma apontada à cabeça. Acabou por entregar-se ao final da tarde.



Um agente da PSP chegou a entrar no apartamento, através da janela de um vizinho. Acalmou a família, trancada em casa, e que durante quase toda a tarde temeu pela vida. O mecânico permanecia no exterior, com uma pistola de calibre 6,35 mm, com apenas uma bala.

Ao que o CM conseguiu apurar, o motivo que levou o homem, de 35 anos, a querer suicidar-se prende-se com o facto de estar proibido, pelo tribunal, de ver a filha. Segundo fonte policial, esta não é a primeira vez que o mecânico, que terá problemas psicológicos, tenta acabar com a vida, e é já conhecido por agredir a ex-mulher, de quem está divorciado há vários meses.

No local foi de imediato montado um perímetro de segurança, enquanto os negociadores tentavam demover o homem. No momento em que a família se preparava para fugir pelo telhado, por uma escada dos bombeiros, o mecânico entregou-se. Foi levado para a Divisão de Investigação Criminal da PSP e vai ser hoje ouvido em tribunal.

cm