O secretário-geral do PS, António José Seguro, respondeu hoje à carta do primeiro-ministro que propunha um consenso para a «refundação» do programa de ajustamento, disse à Lusa fonte oficial do PS, que não revelou o conteúdo da missiva.
A resposta de Seguro à carta do primeiro-ministro que convidava para participar num consenso para a refundação do programa de ajustamento financeiro «já foi remetida» a Pedro Passos Coelho, disse fonte oficial do PS, que não divulgou o conteúdo da missiva.
Na quarta-feira, após a aprovação da proposta de Orçamento do Estado para 2013, António José Seguro disse ter recebido uma carta do primeiro-ministro, sem adiantar qual seria a resposta ao convite endereçado por Pedro Passos Coelho.
No entanto, o secretário-geral do PS observou que tem um caminho alternativo e que se não vai «desviar do caminho» que traçou e sublinhou que rejeita «a destruição das funções sociais do Estado».
«Os portugueses conhecem a minha posição e as posições do PS há mais de um ano. O défice não é problema mas, antes, o fraco crescimento económico», referiu na altura António José Seguro.

Fonte: Lusa/SOL