Marieta Saraiva, de 82 anos, residente em Oeiras, comprou em Setembro de 2011, no Pingo Doce do Alto da Barra, um pack de sobremesa de soja, sem reparar que o produto já tinha passado da validade por quatro meses.



"Ainda não tinha acabado de comer a sobremesa quando me senti muito mal disposta, com muitas náuseas e vómitos, e só aí verifiquei que a sobremesa estava estragada", recorda Marieta.

Revoltada com a situação, Marieta reclamou para a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica, que remeteu o caso ao Ministério Público, para que fosse instaurado processo criminal contra a cadeia de supermercados. Em Setembro deste ano, o Pingo Doce foi absolvido. "Estou indignada, é uma injustiça", lamenta Marieta.

cm