Isaías, de 30 anos, tinha comportamentos agressivos há já alguns meses para com os pais, com quem vive em Freiriz, Vila Verde. O casal nunca apresentou queixa e, quando confrontado pelos vizinhos, sempre encobriu as atitudes do filho. Ontem de madrugada, Isaías discutiu com os pais e agrediu- -os violentamente. Em desespero, o casal teve de fugir para casa de vizinhos. O filho não parou e ainda ateou fogo ao colchão do quarto.



Os pais de Isaías sofreram diversos ferimentos na cara e nos braços e tiveram de receber tratamento hospital. Já o agressor está internado na ala psiquiátrica do Hospital de Barcelos.

A violenta agressão ocorreu às 04h10. Isaías discutiu, sem motivo aparente, mais uma vez com os familiares. O casal fugiu de casa, mas antes ainda chamou a GNR de Prado, dando conta do que estava a acontecer. Quando os militares chegaram ao local verificaram que estava fumo a sair de uma das janelas da casa e, ao entrarem, encontraram o agressor junto ao colchão já queimado. Isaías assumiu de imediato ter sido o autor do fogo e admitiu também que tinha agredido os pais momentos antes. O agressor estava, no entanto, bastante alterado pelo que foi transportado pelos Bombeiros de Vila Verde para o Hospital de Braga, de onde foi depois transferido para Barcelos.

Na freguesia, a população ficou chocada com o sucedido. Alguns amigos de Isaías admitiram, porém, que no último ano aquele mudou de comportamento. "Era um rapaz muito educado e calmo, nunca tinha tido problemas, muito menos com os pais. Mas no último ano, sem qualquer explicação, afastou-se de todos os amigos que tinha e ficou muito agressivo", afirmou um jovem que era amigo do agressor.

cm