A greve dos estivadores vai manter-se até 27 de Novembro, após pré-aviso entregue ontem. Até lá, entre domingo e terça-feira, todos os portos nacionais (menos Leixões e Sines) estão paralisados pelo protesto pela nova legislação portuária, discutida no Parlamento a 29 de Novembro, e que, acreditam os trabalhadores, vai custar empregos e reduzir salários.



A greve custa por mês 450 milhões de euros, diz a Associação Comercial de Lisboa. O ministro da Economia afirma que as alterações vão permitir descer a factura portuária até 30%, e que "é importante manter diálogo nos portos".

cm