…e versão 23 do Chrome chegou às actualizações

A Google investiu muito quando apresentou ao mundo o seu browser. Pretendiam que o Chrome fosse o browser melhor e o mais utilizado por todos os que navegam na Internet. Tratou de o integrar de forma plena com os seus serviços, para que a experiência de utilização daí retirada fosse a melhor possível, e tem aplicado nele desenvolvimentos de novas tecnologias que vão em breve revolucionar a Internet e a forma como a usamos.

O Chrome está disponível para quase todos os sistemas operativos, sejam eles de desktop ou móveis, e os seus desenvolvimentos não têm parado nessas plataformas.

A mais recente novidade veio para os utilizadores do Windows, e permite aproveitarem ao máximo as potencialidades da barra de tarefas. Passa a estar disponível o App Launcher.



Esta novidade permite que tenham acesso directo e a partir da barra de tarefas às aplicações que têm instaladas no Chrome. Desta forma escusam de estar a abrir um novo separador e a procurar a app pretendida.

Para já o App Launcher está apenas disponível na versão de desenvolvimento, o Chromium e no Canary, onde chegou ontem ao final do dia. Espera-se que siga o ciclo normal de desenvolvimentos e que suba nas versões durante os próximos meses.

Na verdade esta funcionalidade podia ser já encontrada no Chrome OS na nova interface, e teve bastante feedback positivo por parte dos utilizadores.

O acesso ao App Launcher deve ser feito pela activação de uma flag do Chrome, processo que devem fazer colocando no browser o endereço about://flags (ou chrome://flags) e procurando por Show Chrome Apps Launcher. Após a sua activação, o Chome vai pedir para ser reiniciado e o processo decorre de forma normal.

Após este passo vão passar a ter na Barra de Tarefas do Windows um novo ícone que pertence ao App Launcher. Basta carregarem nele e vão ver as aplicações que têm disponíveis.



Mas o App Launcher não dá apenas o acesso às aplicações que têm no vosso Chrome. Podem usá-lo também para fazerem pesquisas no Google directamente. Basta que escrevam o que pretendem pesquisar na caixa disponível no topo.

Os resultados apresentados baseiam-se nas aplicações instaladas, nos vossos favoritos, histórico e no próprio Google. Depois de escolhido um resultado, basta que o seleccionem e será aberto um novo separador com o link.

Para além desta novidade, a Google apresentou também recentemente a versão 23 do Chrome. As novidades são importantes e não são apenas estéticas.

A novidade mais interessante, e a mais aguardada, é a disponibilização da funcionalidades Do Not Track. Com esta função activa é enviado aos sites que visitam informação, de que não pretendem que os vossos dados sejam recolhidos, e a publicidade e outra informação não é seleccionada de acordo com o vosso perfil.

A somar ao DNT, está ainda disponibilizado, apenas para a versão Windows, aceleração GPU para vídeo. Esta funcionalidade permite, segundo a Google, uma poupança de bateria nos computadores. Esta poupança deve-se aos chips dedicados consumirem menos energia que os processadores.



Existe ainda uma última alteração, essa sim visível, que permite um melhor controlo sobre as permissões que cada site tem sobre o vosso Chrome. Carregando no cadeado que está na Omnibar antes do endereço, abrem uma janela onde podem activar ou desactivar algumas dessas opções. Vejam e autorizem o acesso à câmara, aos pop-ups ou à geo-localização.

O que teriam de fazer através das definições globais do Chrome, e em diversas zonas, passa a estar concentrado numa única janela e sem confusões.

Esta nova versão do Chrome está disponível para actualização, e será automaticamente aplicada. As novidades vão apenas estar disponíveis após o reiniciar do browser.

pplware