Sempre que as crianças, dos três aos dez anos, entravam na carrinha da junta de freguesia para serem transportadas por António Pereira, o motorista, que está a ser julgado por oito crimes no Tribunal de Torres Vedras, aproveitava para as apalpar.



Tocava-lhes nas pernas e na zona genital quer usassem saias ou calças. O comportamento do motorista foi denunciado por uma das vítimas, que relatou à mãe. A progenitora confrontou António Pereira, mas o predador não se inibiu.

Foi depois deste aviso que o motorista da Junta de Freguesia de Outeiro da Cabeça – que entre 2005 e 2010 levava e trazia as crianças da aldeia para a escola – abusou de outras quatro menores. O confronto foi alvo de uma acareação durante a sessão de ontem, entre a mulher e António Pereira, pois o arguido dizia não se lembrar da chamada de atenção e dos avisos que recebera.

Também na sessão de ontem, uma das menores abusadas pelo predador prestou depoimento, corroborando perante o colectivo de juízes tudo o que já tinha dito à Polícia Judiciária.

FILHO DE NÉLSON CHAMADO DE NOVO PARA DEPOR

Nélson Pereira, ex-jogador da selecção nacional e actualmente treinador de guarda-redes do Sporting, faltou na primeira sessão de julgamento para a qual foi arrolado pelo pai como testemunha de defesa. Segundo o CM apurou, a justificação entregue em tribunal não foi aceite pelo colectivo de juízes e Nélson foi novamente convocado para testemunhar numa das próximas sessões de julgamento. Apesar da expectativa, por se tratar de um familiar directo, Nélson pode recusar falar em tribunal.

cm