Pouco passava da meia-noite de ontem quando os dois homens, de 42 e 52 anos, foram detectados pela PSP de Vila Real de Santo António (VRSA) a furtar a vedação metálica, de rede, que envolve o complexo desportivo da cidade.



Segundo o Correio da Manhã apurou junto de fonte do Comando da PSP na região, os suspeitos foram "surpreendidos a transportar o material furtado". Na altura, tinham na sua posse 57 fracções já cortadas, numa extensão de várias dezenas de metros, que foram apreendidas.

Os detidos transportavam os pedaços de rede, de cor verde, à mão e em cima de duas bicicletas, às quais tinham atrelado caixas plásticas.

De acordo com a mesma fonte policial, a vedação metálica furtada destinava-se a ser posteriormente vendida junto de sucateiras, que recebem ilegalmente este tipo de metal não precioso, a troco de dinheiro.

A PSP procedeu, entretanto, a uma busca domiciliária à casa dos suspeitos – que vivem na cidade –, na qual apreenderam "uma tesoura e uma serra de corte de metal e ainda um alicate", material que se presume tenha sido utilizado para a prática do ilícito, adiantou a mesma fonte policial.

A PSP alertou os responsáveis da Câmara Municipal de VRSA, que apresentaram de imediato queixa no Ministério Público pelo furto da vedação metálica.

Os detidos compareceram ontem de manhã no Tribunal de VRSA a fim de serem julgados em processo sumário, mas o mesmo foi adiado.

cm