Otelo Saraiva de Carvalho disse hoje que as medidas de segurança previstas para receber em Lisboa na segunda-feira a chanceler alemã Ângela Merkel "não fazem sentido".

"Se o Governo acredita que o povo é sereno, como diz, não tomava nenhuma medida especial de proteção à Merkel", defendeu o ex-militar, comandante da operação de 25 de Abril de 1974 que derrubou a ditadura portuguesa.

As medidas de segurança, considerou, "chegam ao ridículo" e demonstram "submissão e perda de soberania" por Portugal.

Otelo Saraiva de Carvalho sublinhou que Angela Merkel é recebida em Portugal como se fosse um chefe de Estado, como se fosse o Presidente norte-americano, Barack Obama, ou a Rainha de Inglaterra, quando é apenas chefe do Governo da Alemanha.

"Julgo que Passos Coelho não terá na Alemanha as medidas de segurança que ela [Merkel] terá em Portugal", frisou.

Otelo Saraiva de Carvalho falava aos jornalistas à margem de um almoço de ex-combatentes, promovido pela Associação de Combatentes de Peniche.

A chanceler alemã visita Portugal na segunda-feira.








JN