Há dois meses que as bonecas espalhadas pela casa de Carla Evangelista, em Luz de Tavira (Tavira), lembram o desaparecimento da pequena Maria Alice, de sete anos, e levam a família ao desespero. O ex-marido de Carla, Paulo Guiomar, agente da Polícia Marítima, fugiu com a criança, contrariando a decisão do Tribunal de Família e Menores de Faro, que confiou a guarda à mãe, em 2007.



O comandante da Polícia Marítima de Tavira, Ventura Borges, confirmou ao CM que "o agente está incontactável, sem justificação, desde 14 de Setembro". E que já foi "aberto um processo interno para o localizar". "Chegou a dizer que se não ficasse comigo, eu também não ficaria com a menina", recorda Carla.

Paulo deveria ter entregado a menor a 12 de Setembro, depois de ter passado metade das férias de Verão com Maria Alice. Em vez disso, "enviou uma SMS a dizer que não esperasse, pois ela ficaria com ele", recorda Carla. O caso está entregue ao Tribunal de Tavira, onde a mãe participou a subtracção da menor, e ao Tribunal de Família e Menores de Faro.

cm