Gabriel Cabrita, 68 anos, nem queria acreditar quando recebeu uma carta da Autoridade Tributária e Aduaneira a informar que teria de pagar o Imposto Único de Circulação de 2008, do veículo com a matrícula 67-20-QJ.



Fuzileiro reformado, Gabriel Cabrita rapidamente compreendeu que se trata de um erro grosseiro, pois possui um jipe do mesmo ano, mas cuja matrícula apresenta uma ligeira diferença. Em vez de um J no fim, a sua matrícula termina na letra V. Residente em Vila Chã, Barreiro, anda desde Setembro a solicitar um esclarecimento junto do Serviço de Finanças do Barreiro e do Instituto da Mobilidade e dos Transportes Terrestres (IMTT). Contudo, "nenhum destes organismos quer assumir o erro".

cm