Uma advogada foi assassinada a tiro na madrugada de ontem numa bomba de gasolina em Araçatuba, São Paulo, Brasil, em mais uma noite de violência, de que resultaram pelo menos 13 mortos, na maior cidade do país.



Priscila Soraia Dib estava junto a um carro com dois amigos, a beber uma cerveja, quando foi alvejada por dois indivíduos numa mota. Priscila, 33 anos, era suspeita de ligações a uma organização criminosa e no ano passado já tinha estado detida.

A advogada foi uma das vítimas mortais de mais uma violenta madrugada em São Paulo, com 13 pessoas assassinadas e oito feridas com gravidade.

cm