Três das principais figuras ligadas ao ex-presidente brasileiro Lula da Silva foram condenadas a duras penas de prisão no esquema de corrupção que ficou conhecido como ‘Mensalão’.



O Supremo Tribunal do Brasil condenou José Dirceu, Delúbio Soares e José Genoíno a mais de 25 anos de cadeia, por participação activa na compra de votos de parlamentares em troca da fidelidade ao governo de Lula.

Dirceu, ex-ministro da Casa Civil e braço-direito do ex-presidente, foi condenado a dez anos e dez meses por ser o mentor dos crimes. Dez anos e 11 meses foi a pena atribuída ao ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores (PT no poder), Delúbio Soares, por associação criminosa e corrupção activa. Pelos mesmos crimes, José Genoíno, ex-presidente do PT, terá de cumprir seis anos e 11 meses.

Recorde-se que o Tribunal culpou 25 dos 37 arguidos. Outros condenados são o empresário Marcos Valério (40 anos de prisão) e os ex-sócios e funcionários Ramon Hollerbach (29), Cristiano Paz (quase 26) e Simone Vasconcelos (mais de 12).

cm