Dez anos depois de ter sido detido, Carlos Silvino, entretanto condenado a 15 anos de prisão, mudou de versão e diz agora que nunca cometeu abusos nem levou crianças a Elvas, responsabilizando os ex- -advogados e a Polícia Judiciária (PJ) pela confissão. Um dos seus antigos defensores, Dória Vilar, desmente ‘Bibi’.



"A PJ não o pressionou nem ameaçou. Isso é totalmente mentira. Nunca ninguém o pressionou a fazer desta ou daquela maneira", garante ao CM o advogado que defendeu ‘Bibi’ entre Janeiro de 2002 e Setembro de 2003. "Sempre o aconselhei a dizer a verdade, porque a verdade beneficia-o", acrescenta Dória, que considera que o ex-motorista da Casa Pia – que agora arrisca ser novamente condenado na repetição do julgamento referente à casa de Elvas – "muda de discurso consoante as indicações". "Parece que tem um treinador". Questionado sobre se ‘Bibi’ estará a ser pago para mudar de versão, o advogado diz apenas: "Já houve quem lhe pagasse os medicamentos e outras despesas..."

Recorde-se que o escândalo Casa Pia rebentou com a detenção de Carlos Silvino, a 25 de Novembro de 2002, ou seja, há 10 anos. ‘Bibi’ foi condenado por mais de 100 crimes sexuais, mas escapou à pena máxima por ter colaborado.

ILÍDIO REGRESSA AMANHÃ A TRIBUNAL

Ilídio Marques, de 26 anos, volta novamente amanhã a tribunal para ser ouvido na sexta audiência da repetição parcial do julgamento Casa Pia, referente apenas a crimes na casa de Elvas. Ilídio, que agora desmente as acusações, pediu para ser ouvido e o depoimento teve início no passado dia 9.

cm