O Governo vai dar 500 mil euros às vítimas de violência doméstica para recomeçarem a sua vida depois de saírem das Casas Abrigo.



"O que se percebe é que faz falta um apoio financeiro à saída, mesmo para terem o essencial", explicou ao CM Teresa Morais, Secretária de Estado da Igualdade, que promove a partir de hoje as Jornadas Nacionais contra a Violência Doméstica, iniciativa que decorre até 15 de Dezembro e que conta com diversas acções de sensibilização e formação.

Segundo explicou a governante, o dinheiro será distribuído em 2013 às 36 Casas existentes no País, de acordo com um critério de proporção, e as mulheres terão de assinar uma carta de compromisso que impõe regras para a utilização da verba. A título de exemplo, Teresa Morais refere o pagamento de uma renda para uma primeira habitação, a inscrição de filhos numa escola ou, simplesmente, a compra de bens essenciais. Actualmente, as 36 Casas Abrigo têm capacidade para cerca de 600 mulheres e a taxa de ocupação é de 98%.

cm