Poupámos tanto a vida toda, passei tanta fome, para quê? Agora levaram tudo". Com as lágrimas a correr pelo rosto e de mãos na cabeça, Conceição Faria, de 83 anos, recorda com esforço o fim da manhã de quarta-feira, quando foi abordada em casa, no Lugar de Chousas, em Ribeira, Ponte de Lima, por dois falsos funcionários da Segurança Social que lhe disseram que o euro iria sair de circulação.



A idosa entregou 50 mil euros e várias peças de ouro. "Ainda não sei como me deu para ir buscar o dinheiro e dar-lhe tudo para a mão", contou ao CM, incrédula, a idosa, lamentando: "Dei tudo o que tinha."

Conceição Faria foi abordada anteontem, cerca das 11h30, por dois homens que se intitularam "doutores da Segurança Social". Um deles, com cerca de 50 anos e bem vestido, saiu de um carro branco, cuja marca a idosa não conhece, tendo o comparsa permanecido ao volante. Em poucos minutos, o burlão convenceu a idosa a dar-lhe todo o dinheiro e ouro que tinha em casa.

"O meu marido tem 89 anos e está acamado, muito doente. Ainda não lhe contei. Se ele sabe, morre", declarou Conceição, desatando num choro convulsivo. A GNR investiga.

cm