O Tribunal de Beja decretou nesta noite de sexta-feira a medida de prisão preventiva para o homem de nacionalidade romena que na madrugada de quinta-feira matou à facada um compatriota de 20 anos, numa discussão motivada por um maço de tabaco.



O crime ocorreu cerca das 02h00, depois de uma “noite bem bebida” numa pequena habitação da aldeia de Salvada, que ambos partilhavam com outros romenos, todos trabalhadores sazonais na apanha da azeitona.

Enfurecido por não ter acesso aos cigarros, o homicida, de 26 anos, foi à cozinha buscar uma faca e desferiu um golpe mortal no peito do jovem.

Foram os restantes seis residentes, entre eles uma mulher, que pediram socorro às autoridades.

O homicida acabou por ser detido pela GNR no local do crime sem oferecer resistência. A Polícia Judiciária está a investigar.

cm