Duarte Brás estava com a funcionária na sua pequena mercearia, anteontem a meio da tarde, em Pêra, Almada, quando um assaltante armado com uma caçadeira invadiu o estabelecimento.



"Mal entrou na mercearia, o ladrão disse logo que estava ali para me roubar e queria que tanto eu como a minha empregada nos virássemos para a parede. Eu não obedeci e lancei-me a ele. O assaltante atirou-me logo ao chão", contou ao CM Duarte Brás.

O assaltante conseguiu levar cem euros que estavam na caixa registadora e tabaco. "Tinha acabado de receber o carregamento de tabaco. Levou-me quase mil euros em maços. Depois ainda foi para o armazém, mas não levou nada. Foi logo embora", finalizou. Foi a primeira vez que Duarte Brás foi assaltado à mão armada. A Polícia Judiciária de Setúbal já está a investigar o caso. A GNR também esteve no local.

cm