A GNR de Rio Maior desmontou um esquema ilegal de venda de ração para porcos em que o grupo Carnes Valinho terá sido lesado em milhares de euros.



Um dos camionistas da empresa, de 30 anos, saía da fábrica de compostos para animais com 25 toneladas de farinha, mas deixava duas toneladas na casa de um cúmplice antes de se dirigir às unidades agro-pecuárias, onde descarregava sem que ninguém desse pela diferença.

O cúmplice, de 48 anos, vendia a farinha desviada a um criador de gado de Rio Maior, onde ontem foram surpreendidos pelos militares da GNR de Rio Maior enquanto pesavam a carga numa balança. Depois de detido por não ter guias de transporte, o homem confessou o esquema às autoridades e foi constituído arguido. O homem que ia comprar a mercadoria foi identificado. A empresa vai fazer queixa do camionista.

cm