Empresários da restauração questionaram ontem a eficácia do grupo de trabalho que vai ser criado para reavaliar o regime fiscal dos restaurantes, considerando que a decisão é "tardia".



Foi desta forma que Vítor Sarmento, do Movimento Nacional de Empresas de Restauração (MNER), comentou à Lusa a decisão do governo de criar um grupo interministerial.

"Quando o grupo de trabalho chegar à conclusão de que a situação é catastrófica para os restaurantes será demasiado tarde", sublinhou Vítor Sarmento.

O Governo subiu o IVA na restauração, de 13% para 23%, o que irá provocar, de acordo com um estudo encomendado pelo sector, a falência de 39 mil estabelecimentos e 100 mil desempregados.

cm