O cadáver encontrado anteontem à tarde na Murtosa estaria enterrado há cerca de um mês. A hipótese é colocada pela Polícia Judiciária de Aveiro, depois de uma primeira análise ao corpo do homem, que terá cerca de 50 anos.



A autópsia vai decorrer hoje no Instituto de Medicina Legal de Aveiro e é essencial para a identificação da vítima e das causas da morte, já o cadáver se encontra em avançado estado de decomposição. A PJ admite ainda a hipótese de se tratar de um crime violento ligado a um possível ajuste de contas.

O corpo foi descoberto ao início da tarde de anteontem por um popular que viu o pé descoberto na areia numa pequena zona de matagal, junto à Ria de Aveiro, no Bunheiro, Murtosa. O cadáver estava embrulhado num cobertor e com um saco de plástico a tapar-lhe a cabeça. Tinha também as mãos atadas e ao pescoço usava ainda um fio de ouro grosso.

A vítima foi encontrada sem nenhum documento identificativo. O facto de estar enterrado num meio aquático ajudou à decomposição em que o corpo se encontra.

O cadáver foi retirado por volta das 16h00 pelos Bombeiros Voluntários de Murtosa e levado para o Instituto de Medicina Legal de Aveiro.

cm