Centenas de voluntários participaram nas operações de limpeza

A Proteção Civil deu por terminados os trabalhos de limpeza e socorro nos concelho de Silves e Lagoa, afetados pelo mau tempo que se fez sentir a 16 de novembro.

O comandante Abel Gomes, do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Faro, disse que já não tem operacionais no terreno e que os trabalhos que continuam no terreno estão a ser desenvolvidos pelos funcionários das respetivas autarquias.
Os serviços municipais de Silves reabrem ao público esta tarde, disse à Lusa fonte do gabinete de informação e relações públicas da Câmara Municipal de Silves.
Funcionários autárquicos e voluntários protegeram, no último domingo, o edifício principal da autarquia com telhas e todos os esforços estão a ser feitos para que os serviços municipais possam estar disponíveis à população, explicou a mesma fonte ressalvando que as piscinas municipais estão encerradas e sem previsão de reabertura.
Entre terça e quarta-feira a autarquia conta ter pronto o relatório preliminar dos estragos causados pelo mau tempo para entregar ao secretário de Estado da Administração Local.
Fonte do Comando Distrital de Faro da GNR esclareceu que a circulação rodoviária já foi restabelecida e que as vias afetadas pelo mau tempo foram todas desobstruídas.
O comandante Abel Gomes adiantou ainda que no pico das operações de proteção e socorro, na tarde de 16 de novembro, estiveram envolvidos 231 operacionais de diferentes corporações algarvias que foram reforçadas com uma equipa de força especial de bombeiros, elementos da GNR e um grupo de reforço do distrito de Beja.
"O trabalho correu muito bem porque ainda o fenómeno estava a percorrer o território e já estavam os meios de Proteção Civil no terreno e o distrito nunca perdeu capacidade de intervenção", comentou Abel Gomes em tom de balanço das operações.

Fonte: Jornal de Notícias