Vim ver o sítio onde renasci". Palavras de Natália Martins, de 54 anos, que o CM encontrou ontem em Mato Serrão, Carvoeiro, um dos locais do concelho de Lagoa mais afectados pelo tornado de sexta-feira. "O vento arrastou o meu carro e árvores e telhas vieram contra mim", recordou .



Hoje, os autarcas de Lagoa e de Silves reúnem-se com o Governo a fim de apresentar o relatório dos prejuízos.

Em Lagoa, cujo município pede à população que contacte a GNR para "proceder ao auto descritivo dos bens afectados" e disponibiliza "apoio psicológico e social", ficaram danificadas cerca de 100 casas. Ontem, os serviços da Câmara de Silves voltaram a funcionar. Mas há problemas que o tornado revelou, como o facto de o estádio do Silves Futebol Clube não ter seguro. E o mesmo acontece com as Piscinas Municipais. A reparação das coberturas ‘tem custos elevados’, admite fonte autárquica, que recusa divulgar valores. Em Alvor, 137 alunos da escola EB 1 retomam hoje as aulas, mas em outros edifícios. As obras do telhado custam 90 mil euros e duram cerca de um mês.

cm