No espaço de apenas uma semana, dois cidadãos de nacionalidade portuguesa foram mortos a tiro na zona metropolitana de Joanesburgo, África do Sul.

Uma das vítimas, de 50 anos, natural da Cova da Piedade, morreu hoje depois de estar uma semana em coma profundo no hospital Chris Hani Baragwannath, depois de ter sido
alvejada com dois tiros na passada terça-feira quando procedia à cobrança de rendas em residências num bairro no sul de Joanesburgo.

Sexta-feira, no Soweto, também a sul de Joanesburgo, um outro português, de 47 anos, natural São Jorge, ilha da Madeira, foi baleado mortalmente no talho que explorava há vários anos.


lusa