Um jovem de 16 da Serra Leoa criou, quando tinha 13 anos, uma bateria usando materiais encontrados no lixo. Por causa do espírito inventivo, foi agora convidado a entrar no Massachusetts Institute of Technology (MIT), nos Estados Unidos, tornando-se o mais novo a ingressar a reputada instituição de ensino.


O jovem, de nome Kelvin Doe, foi escolhido por ser um engenheiro autodidata que administra a sua própria rádio na Serra Leoa, transmitindo jogos, notícias e música. A rádio é alimentada por um gerador criado a partir do lixo. Doe também criou uma bateria para levar energia até as casas do local onde mora. «A luz vem uma vez por semana e no resto do mês está escuro», afirmou, acrescentando que a bateria permite agora iluminar a comunidade no resto do tempo.


O MIT descobriu Doe numa feita de inovação na Serra Leoa. Depois acabou por participar numa feira em Nova Iorque, EUA, tendo participado num painel com mais quatro jovens norte-americanos. Agora será residente profissional no MIT e expositor convidado na universidade de Harvard. Doe já prometeu usar tudo o que aprender para melhorar a vida da sua comunidade.






a bola