Uma entrada digna de estrela de rock, com muitas palmas e gritos. Foi assim que as centenas de pessoas que se encontravam na Fnac do Colombo, em Lisboa, receberam E. L. James, autora da trilogia ‘As Cinquenta Sombras’.

As inscrições para a sessão de autógrafos terminaram antes de a escritora britânica entrar no centro comercial, deixando 202 pessoas muito felizes e ansiosas.

Várias fãs chegaram à loja cinco horas antes do início da apresentação de ‘As Cinquenta Sombras Livre’, terceiro livro da trilogia, tentando guardar o melhor lugar da sala. Não faltaram pessoas mascaradas e de câmara em punho para conseguirem captar imagens da sua escritora favorita. "Andamos muito em baixo com a crise e acho que este é o tipo de livros que nos anima... até porque podemos passar à prática com os nossos namorados", disse uma admiradora.

Com um ar muito divertido e espontâneo, E. L. James respondeu a todas as perguntas da apresentadora Marisa Cruz, que conduziu a sessão. "Não quis mudar os hábitos das pessoas, mas acho óptimo que se divirtam com eles", disse.

Quando questionada sobre o facto de o marido ter ‘ajudado’ na realização da obra, foi peremptória: "Ele divertiu-se muito com a pesquisa para os livros… e mais não digo", afirmou E. L. James, num tom cómico e provocador.

A escritora britânica deixou as fãs em delírio quando anunciou a hipótese de surgir um novo livro. "Se calhar vou escrever a partir do ponto de vista de ‘Christian’", fazendo referência ao jovem milionário sádico que seduz ‘Anastasia’, a personagem principal de ‘As Cinquenta Sombras’.

Marisa Cruz perguntou aquilo que muitas estavam ansiosas por descobrir: "Onde está ‘Mr. Grey?’" E. L. James não hesitou em responder na brincadeira: "Preso na minha cave… quem me dera!".

cm