O dia mais sonhado nos últimos anos pelo sargento da marinha brasileira Fábio Jefferson dos Santos Maciel e pela sua noiva, Geise, o do casamento de ambos, acabou no entanto por ser uma tragédia que custou a vida dele e a deixou em estado de choque. Fábio, de 33 anos, morreu na festa do casamento, na madrugada de segunda-feira, após um daqueles acidentes idiotas e aparentemente sem importância mas que matam silenciosamente muito mais pessoas do que grandes catástrofes.

O noivo morreu de hemorragia depois de um simples tropeção e de uma queda aparentemente inofensiva no salão do clube onde decorria o animado copo de água para mais de 200 convidados, na Ilha do Governador, zona norte da cidade brasileira do Rio de Janeiro. É que Fábio tinha colocado no bolso esquerdo das calças o copo que usara a noite toda e, ao cair, o copo estilhaçou-se e pedaços de vidro perfuraram a perna do sargento e cortaram a grande veia femural.

O caso inicialmente nem parecia nada de mais, mas a enorme poça de sangue que se formou em redor do militar rapidamente mostrou aos convidados, espantados e assustados, que o caso era grave. Ainda foi levado para um hospital da região, mas não resistiu e morreu pouco depois.

Segundo os médicos, por aquela veia passa um litro e meio de sangue por minuto e, como ela fica bem fundo no meio da perna e tem um grande diâmetro, é muito difícil conseguir estancar a hemorragia, que pode levar à morte em poucos minutos. Geise, que já vivia com Fábio há seis anos e esteve casada formalmente com ele por apenas escassas horas, entrou em estado de choque, sem conseguir entender exactamente como e por que um momento de tanta felicidade terminou abruptamente de forma tão terrível.

cm