O relatório da polícia económica espanhola que acusa o presidente do governo autonómico da Catalunha, Artur Mas, de desviar fundos para contas na Suíça e no Liechtenstein é sustentado por quatro investigações policiais separadas, avançou o jornal espanhol ‘El Mundo’.

Segundo o diário, as referidas investigações foram realizadas entre Novembro de 2001 e Maio deste ano no âmbito do inquérito à trama do ‘Palau da Música’ de Barcelona. Os investigadores apuraram que Mas e outros responsáveis da CiU – incluindo o ex-presidente da Generalitat Jordi Pujol – cobravam comissões ilegais em troca da concessão de obras, sendo as verbas depositadas em paraísos fiscais.

Artur Mas diz que se trata de "uma invenção" para alterar o resultado das eleições de domingo na Catalunha.

cm