O Ministério Público enviou às Varas Criminais do Porto um processo onde 59 indivíduos são suspeitos de terem sujeitado portugueses a trabalho escravo em Espanha.

Entre as vítimas desta exploração em quintas espanholas estão homens e mulheres - algumas destas terão, inclusivamente, denunciado também casos de abusos sexuais.

No entanto, e segundo o MP, as preferências dos arguidos estariam voltadas para homens, designadamente com pouca escolaridade, com problemas de família, com deficiências físicas/psicológicas ou com vícios de droga ou álcool. As vítimas acabariam depois por ser sujeitas a trabalho escravo.



lusa