No espaço de meia hora, os clientes de dois restaurantes – um em Vale de Lobos, Sintra, e outro na Amadora – estiveram debaixo da mira do mesmo gang, fortemente armado com caçadeira de canos serrados e dois revólveres. Os ladrões agrediram clientes, roubaram um jipe a um guarda prisional e fugiram com dinheiro, telemóveis, carteiras e fios.



"Eu vi-os entrar a correr com as armas e o meu filho de cinco anos fugiu para ao pé de mim. Só tive tempo de escondê-lo na arca frigorífica", disse ao CM Luísa Pereira, dona do snack-bar A Barquinha, em Vale de Lobo, atacado com 20 clientes, anteontem, às 19h20, pelo gang. "Mandaram todas as pessoas deitar-se no chão, levaram carteiras e telemóveis. A um cliente, que é guarda prisional na Carregueira, mas que estava à civil, levaram-lhe o jipe".

Cerca de 15 minutos depois, os ladrões estacionam o Opel Corsa onde seguiam, bem como a Nissan Navara roubada minutos antes ao guarda prisional, junto ao restaurante Alto dos Moinhos. Aí, 10 clientes e funcionários foram atacados por apenas dois dos ladrões.

"Assim que entraram mandaram-nos deitar no chão. Uma senhora conseguiu pegar na minha neta de dois anos e fugir para a cave", relata Anselmo Pereira, 50 anos. "Duas das pessoas foram para a cozinha para junto da minha mulher e foram agredidos com os canos da caçadeira na cara. Levaram três carteiras, um telemóvel e um fio".

cm