"Agarrem que são ladrões", gritou Augusto José depois de levar um murro na cara por um dos dois assaltantes que ontem de manhã o tentaram roubar na sua ourivesaria, na rua Coronel Andrade Mendonça, nas Caldas da Rainha.



O dono da ourivesaria-relojoaria Plácido ofereceu resistência aos ladrões, que se apresentaram pouco depois das 11h00 como clientes interessados em alianças. Exibiu-lhes uma bolsa com as jóias e um deles disse que ia chamar a mulher para ver. Nessa altura surpreenderam Augusto José com um soco na face.

O ourives, de 64 anos, reagiu, gritando por socorro, o que levou os assaltantes a fugirem para um automóvel onde outro cúmplice os aguardava, na esquina da rua .

A PSP deslocou de imediato uma viatura para o local, mas nas imediações da esquadra o carro policial foi abalroado por outro automóvel, cujo condutor alegou não se ter apercebido da marcha de emergência assinalada pelos rotativos. Os assaltantes acabaram por escapar.

A vítima recebeu assistência médica no hospital. Fonte policial disse ao CM que o dono relatou, na altura, que "não foi levado nada" da loja mas só uma posterior análise poderia certificar se não terão sido roubadas algumas jóias.

cm