Governo apresenta campanha contra violência doméstica

O Governo vai apresentar hoje a nova campanha contra a violência doméstica que este ano pretende chamar a atenção para os efeitos negativos nas crianças que presenciam atos de violência contra as mães.
A campanha é lançada pela Comissão para a Igualdade de Género (CIG) e serve para assinalar o Dia Internacional para a Eliminação de Todas as Formas de Violência contra as Mulheres, a 25 de Novembro, contando com a presença do ministro Miguel Relvas e da secretária de Estado dos Assuntos Parlamentares e da Igualdade, Teresa Morais, que tutela a CIG.
«A campanha deste ano tem como objectivo alertar para os efeitos nefastos que a violência exercida sobre as mães tem sobre os seus filhos que ficam marcados por essa violência para toda a vida», lê-se num comunicado do gabinete do ministro.
Acrescenta que «os números do Relatório Anual de Segurança Interna relativos ao ano passado vieram mostrar que 41,5% das situações reportadas às forças de segurança foram presenciadas por crianças» e que, por isso, «a nova campanha pretende apelar a todas as pessoas no sentido de expressarem a sua indignação relativamente à persistência desta forma de violência que vitimiza idosos e crianças mas se exerce maioritariamente sobre as mulheres».
A campanha insere-se nas Jornadas Nacionais Contra a Violência Doméstica e é apresentada pelas 15 horas no Hospital de Santa Maria, em Lisboa.
Estas jornadas decorrem até dia 15 de Dezembro e «pretendem colocar o fenómeno da violência doméstica e de género no centro das atenções do debate público».
Para isso estão previstas diversas iniciativas em áreas como a segurança, justiça, saúde, educação, segurança social, emprego, em cooperação com autarquias, universidades, organizações internacionais e não-governamentais, bem como países de expressão portuguesa.

VÍDEO: veja aqui o vídeo promocional da campanha.

Fonte: Lusa/SOL