BE critica Governo por nomear ex-ministro PSD para a privatização da ANA

O coordenador do BE, João Semedo, criticou o Governo por ter nomeado seu assessor na privatização da TAP o ex-ministro José Luís Arnaut, advogado que também assessora a empresa primeira classificada para a privatização da ANA.
«Este Governo não é apenas o Governo da calamidade económica e da desgraça social», disse João Semedo, na quarta-feira à noite, em Coimbra, considerando que o executivo de Pedro Passos Coelho «é também um Governo de facilidades e distribuição de benefícios aos seus amigos».
Em Maio, numa entrevista à Rádio Renascença, o advogado José Luís Arnaut, que foi ministro de Durão Barroso, «queixava-se que o Governo se estava a atrasar na privatização da ANA e da TAP», recordou.
Mais tarde, segundo João Semedo, José Luís Arnaut e a sociedade de advogados «da qual foi fundador» passaram a assessorar «uma empresa internacional chamada Vivendi, que é a primeira classificada» para a privatização da ANA - Aeroportos de Portugal.
«E, ao mesmo tempo, essa sociedade é escolhida para assessorar o Governo na privatização da TAP», enfatizou.
Para o coordenador do Bloco de Esquerda, «as privatizações têm sido isso mesmo: distribuição de favores, benesses e benefícios a grupos de amigos que se identificam, que vivem e vegetam à volta dos interesses do PSD».
«Além da política social e económica que tem devastado o país e os portugueses», o Governo «é só facilidades quando se trata de amigos», acusou.
João Semedo intervinha na Casa Municipal da Cultura de Coimbra, num debate promovido pelo seu partido e subordinado ao tema «Expulsar a 'troika', recusar o Orçamento – 6 medidas fundamentais para a economia».

Fonte: Lusa/SOL