As autoridades venezuelanas detiveram, esta quinta-feira, um narcotraficante colombiano de 26 anos, alegado chefe de um grupo de narcotráfico internacional que era alvo de vários alertas vermelhos da Interpol.



Segundo o ministro venezuelano do Interior e Justiça, Néstor Reverol, Juan Carlos Peña Silva, que foi detido numa residência em Pampatar, uma localidade da ilha venezuelana de Margarita, a nordeste de Caracas, era procurado pelas autoridades da Colômbia e dos Estados Unidos.

A detenção teve lugar na sequência de operações de inteligência e foi realizada na sequência de uma operação conjunta entre funcionários da Organização Nacional Antidrogas da Venezuela e da Guarda Nacional Bolivariana (polícia militar venezuelana).

"Não permitiremos que as máfias do narcotráfico utilizem o nosso território. A luta continua", frisou o ministro.

De acordo com Néstor Reverol, nos últimos seis anos a Venezuela capturou 94 alegados cabecilhas de redes de narcotráfico, os quais foram colocados à disposição das autoridades dos países de onde eram oriundos.

O Presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, já veio, entretanto, agradecer às autoridades venezuelanas pela detenção de Juan Carlos Peña Silva.

cm