Maria Ayonkhina, membro das Pussy Riot que se encontra detida, foi transferida para uma cela solitária por mau comportamento.



De acordo com a imprensa russa, a artista de 24 anos mudou-se depois de uma discussão violenta com colegas de cela. A transferência para a solitária terá sido até a pedido da própria, informaram os serviços prisionais russos, esta sexta-feira.

Maria Ayonkhina encontra-se a cumprir pena de dois anos de prisão por vandalismo, depois de terem actuado na catedral ortodoxa de Moscovo, em protesto contra Vladimir Putin.

Além de Maria, também Nadezhda Tolokonnikova se encontra detida, ao passo que Yekaterina Samutsevich encontra-se em liberdade condicional desde o mês passado.

cm