O défice do Estado atingiu os 8145 milhões de euros entre Janeiro e Outubro, o que significa um buraco de 26,7 milhões de euros por dia nos primeiros dez meses do ano, pelos critérios da troika, segundo dados revelados ontem pela Direcção-Geral do Orçamento (DGO).



Com a receita fiscal a registar uma quebra de 4,6%, com o encaixe do IVA a cair 2%, e o IRC 19,9% em termos homólogos, os números evidenciam uma derrapagem no limite da troika que apenas aceitará um défice até aos 9000 milhões de euros. Desta forma, nos últimos dois meses do ano, o Governo pode acumular um défice de apenas 855 milhões de euros. Só de Setembro para Outubro, o défice aumentou 2,6 mil milhões de euros. O Governo garante que vai cumprir a meta de 5% de défice acordada com a troika, recorrendo a receitas extraordinárias, mas a concessão da ANA pode não ser aceite pelo Eurostat.

cm